Novidades
Caqui tem seus segredos revelados 16 mar 2018

Se seus olhos brilham ao saber que a safra do caqui se aproxima, precisa conhecer algumas curiosidades dessa delícia da natureza. A partir de março, essa fruta já ganha um espaço generoso em nossas bancas. E não podia ser diferente, além do sabor doce e agradável, o caqui contém vitamina A, B1 e B2, além de quantidade considerável de fibras que regulam as funções intestinais.

É muito recomendado contra afecções do fígado, problemas intestinais, catarros da bexiga e as enfermidades das vias respiratórias. As pessoas que sofrem do estômago e que apresentam manifestações de acidez, dores ou cãimbras, melhoram comendo 2 ou 3 caquis por dia.

Mas a frutinha tem outras facetas, que revelamos abaixo:

1. Não é tomate! 

Alguns tipos do fruto possuem cor avermelhada, o que faz com que ele se pareça com o tomate. Ambos são ótimas fontes de licopeno – antioxidante fundamental na prevenção do câncer de próstata e aliado no fortalecimento da nossa imunidade. Apesar da semelhança na aparência e no teor de alguns nutrientes, eles são frutas diferentes.

2. Mole ou duro? 

Depende da variedade! Os caquis mais moles – como rama forte – possuem mais taninos, o que dá a sensação de “amarrar a boca” e, por isso, devem ser consumidos mais maduros. Já as variedades fuyu, kyoto e giombo não possuem taninos, tem a polpa mais firme e crocante e tons mais amarelados.

3. Aliado dos praticantes de atividade física

Em relação a nutrientes, o caqui possui vitaminas C e E, que ajudam a fortalecer as defesas do nosso organismo. Possui alto teor de açúcar, sendo uma fruta energética e seu teor de potássio é ótimo para quem faz atividades físicas e precisa repor esse mineral perdido no suor. A quantidade de fibras dos caquis ajuda na saciedade e no bom funcionamento do intestino.

4. Sucesso em pratos salgados e doces 

O caqui tem sabor adocicado, sendo uma ótima opção de sobremesa para quem gosta de um docinho após as refeições. Além disso, é uma fruta prática para levar de lanche, pois pode ser consumida inteira. Fica ótimo em pratos doces, como mousses e geleias, mas também pode ser usado para compor saladas e molhos para carnes ou massas. Vale lembrar que as preparações quentes fazem com que os caquis percam a vitamina C, pois ela é sensível ao calor.

Gostou? Então compartilhe!